Home

O site Ballet para Adultos foi a consequência natural de um trabalho de divulgação do Ballet que se iniciou já há bastante tempo. Há mais de 25 anos o Ballet faz parte de minha vida e a cerca de 10 anos dou aulas de Ballet para estudantes que levam a arte do Ballet muito a sério. Sou bailarina, formada pelo Ballet Márcia Bueno.

Constantemente busco meu aperfeiçoamento como tática para oferecer um sólido aprendizado aos meus alunos.

Para tanto, participo constantemente de cursos e faço aulas semanais com diferentes professores... porque para mim a busca por conhecimento é uma constante. Como podem ver, o Ballet tem uma estreita ligação com a minha vida. Consequência natural disto foi expandir e divulgar o conhecimento adquirido. Primeiro dando aulas no Ballet Márcia Bueno, para bailarinos em processo de formação e adultos, e depois para as alunas portadoras de deficiência visual, da Associação de Ballet e Artes para Cegos Fernanda Bianchini (vale a pena conhecer o belíssimo trabalho da associação).

Sintam-se à vontade para navegar nas páginas deste site, conhecer nosso trabalho e participar dele, se assim o desejarem.

Abraços à todos

Daniela Sanches

21 de jan de 2011

Ballet para todos

Há uns dez anos atrás, mais ou menos, durante o  aquecimento para o inicio de uma aula, minha professora (Marcia Bueno), nos contava emocionada, que na noite anterior havia conhecido uma bailarina de São Caetano, que já a algum tempo dava aulas de ballet para um grupo muito especial  de garotas. Ela dizia que havia assistido a um quarteto em que  essas as meninas dançavam de mãos dadas (como no tão famoso quarteto do Lago dos Cisnes) e que sequer piscavam fora da músca. Foi assim que ouvi falar pela primeira vez do trabalho de Fernanda Bianchini Saad, que até então lecionava ballet clássico para alunas do Instituto para cegos Padre Chico.

Fui me aproximando aos poucos. Fernanda, que se tornou um grande amiga da Marcia, nos convidou para dançar no espetáculo do Instituto e então pude ver com meus próprios olhos o indescritível: meninas cegas dançando em conjunto, formando filas, diagonais, fazendo passos de ballet e algumas dançando nas pontas dos pés. Os laços  foram se estreitando.

No ano de 2000 minha turma (que formava o grupo de meninas mais velhas do Ballet Marcia Bueno) se uniu em uma coreografia ao grupo de meninas que estavam mais desenvolvidas no ballet do Instituto. Eram pares, onde uma bailarina deficiente visual dançava ao lado de uma não deficiente.  A coreografia se chamava Caminhos para a vida. Foi minha primera experiência com elas, onde cada ensaio era carregado de muita alegria e bom humor por parte delas, e de aprendizado e emoção por nossa parte.

Em 2003, o Instituto decidiu encerrar as atividades do ballet em suas instalações. Para que o trabalho pudesse continuar, a Fernanda uniu forças com  pais, amigos e colaboradores e fundou a Associação de ballet e artes para cegos Fernanda Bianchini (ABC Fernanda Bianchini). O trabalho iniciado com maestria pela fundadora, seguiu crescendo e se tornando conhecido.

Mas foi em 2007 que comecei a fazer parte de verdade desse sonho. A convite da Fernanda, passei a acompanhá-la em apresentaçoes da Associação a fim de ajudá- la com o  pessoal  nos bastidores e nos palcos. Logo a seguir também ganhei uma turma para dar aulas, ensaiar e coreografar. De lá pra cá, mais aprendi do que ensinei. Aprendi que perseverança, paixão e entusiasmo  nunca são demais, e de quebra ainda  reforcei todos os meus conhecimentos sobre humildade e disciplina. As conquistas da associação são inúmeras.

Hoje em dia,  através de patrocínios o grupo pricincipal  se apresenta profissionalmente. Ou seja é remunerado por suas apesentações. Além disso os bailarinos formados tornam -se aptos a dar aulas e assim o fazem dentro da própria associação para os alunos mais novos.

ABC e o Ballet Real da Dinamarca

ABC e o Ballet Real da Dinamarca

ABC e o Ballet Real da Dinamarca
O trabalho tornou-se conhecido por estrelas da dança de várias partes do mundo. Em julho de 2005 o grupo impressionou os integrantes do Ballet Real da Dinamarca durante uma apresentação exclusiva para a companhia. No livro publicado em comemoração aos 100 anos da cia. dinamarquesa as meninas da associação aparecem em varias fotos com os principais bailarinos sendo citadas como as verdadeiras bailarinas e artistas que eles encontraram no Brasil.

Mikhail Baryshnikov e Fernanda Bianchini

Apresentação na ABC para Mikhail Baryshnikov
Em 2007, Mikhail Baryshnikov e sua Hell's Kitchen Dance, também conheceram e se encantaram com toda a capacidade e talento do elenco  durante uma vista à sede da associação. Em 2008  o grupo principal da Abc Fernanda Bianchini, recebe mais um convite especial : abrir uma das noites de apresentação da Parsons Dance Company, no Teatro Municipal de São Paulo. Isso depois de também receberem a visita de David Parsons na própria sala de aula.

David Parsons

Milton Nascimento e Fernanda Bianchini

ABC e Parsons Dance
Durante o mesmo ano,  coreografamos e ensaiamos o ballet O Quebra Nozes. Um espetáculo que envolveu todos o integrantes da Associação. Entre as várias apresentações inesquecíveis desta montagem, uma vai ser sempre especialmente lembrada : sob a batuta de João Carlos Martins, a orquestra Bachiana tocou para dividirmos o palco com a bailarina Ana Botafogo e encantar o público mineiro no Palácio das Artes em Belo Horizonte.

Quebra Nozes no Palácio das Artes

com Ana Botafogo

e João Carlos Martins
Podemos ainda lembrar encontros especiais com nomes importantes da dança como Cecília Kerche e Ivaldo Bertazzo, e participações em eventos como o Parapan Rio (2007 abertura) e no Festival de dança de Joinville (palcos abertos). Atualmente os professores  da   associação são: a fundadora e voluntária Fernanda Bianchini,  a coreógrafa voluntária Marcia Bueno, a grande bailarina  Priscilla Yokoi , e os bailarinos Carlos Eduardo Borrely, Everton Bispo , Geyza Pereira, Marina Alonso, Daniela Sanches (eu!!!) e Twannni de Luttis.

ABC e ballet Márcia Bueno

Fernanda Bianchini no Faustão

ABC e Cecília Kerche
Posso ainda citar como nomes que lecionaram na Associação: Thaís de Assis (atual São Paulo Companhia de Dança) e Guilherme de Oliveira (Especial Academia de Ballet). Voluntários e novos alunos são muito bem vindos sempre . Se você conhece alguém com deficência visual  (parcial ou total) que gostaria de praticar ballet clássico ou algum outro tipo de dança, indique a Associação de ballet e artes para cegos Fernanda Bianchini. Se você for um deficiênte visual  junte -se a nós em um ambiente onde arte, bem - estar e cidadania são os grandes objetivos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço abaixo é reservado para você falar o que você pensa:
    * Sua opinião;
    * Um depoimento;
    * Uma dica de artigo ou matéria;
    * Um elogio;
    * Uma reclamação.



Se quiser deixar o link do seu blog, utilize a opção openID e deixe a url do seu blog.

A sua opinião é muito importante para nós!


Os comentários são lidos por nós antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    * com propagandas (spam);
    * com link no conteúdo dos comentários;
    * com palavrões ou ofensas.

Para saber mais: