Home

O site Ballet para Adultos foi a consequência natural de um trabalho de divulgação do Ballet que se iniciou já há bastante tempo. Há mais de 25 anos o Ballet faz parte de minha vida e a cerca de 10 anos dou aulas de Ballet para estudantes que levam a arte do Ballet muito a sério. Sou bailarina, formada pelo Ballet Márcia Bueno.

Constantemente busco meu aperfeiçoamento como tática para oferecer um sólido aprendizado aos meus alunos.

Para tanto, participo constantemente de cursos e faço aulas semanais com diferentes professores... porque para mim a busca por conhecimento é uma constante. Como podem ver, o Ballet tem uma estreita ligação com a minha vida. Consequência natural disto foi expandir e divulgar o conhecimento adquirido. Primeiro dando aulas no Ballet Márcia Bueno, para bailarinos em processo de formação e adultos, e depois para as alunas portadoras de deficiência visual, da Associação de Ballet e Artes para Cegos Fernanda Bianchini (vale a pena conhecer o belíssimo trabalho da associação).

Sintam-se à vontade para navegar nas páginas deste site, conhecer nosso trabalho e participar dele, se assim o desejarem.

Abraços à todos

Daniela Sanches

27 de mai de 2011

O ballet e suas curiosidades 2 : O inovador Filippo Taglioni

Ao coreografar La Sylphide, que estreou em 1932, o italiano Filippo Taglioni introduziu pela primeira vez em uma peça de ballet elementos que hoje são considerados símbolos do ballet clássico.

Em La Sylphide foi utilizado pela primeira vez o tutu. Eugéne Lami (figurinista escolhido por Taglioni) depurou o figurino teatral de tal forma que os pesados trajes de  corte, as máscaras e as túnicas deram lugar ao que é hoje a marca registrada das roupas femininas dos ballets românticos.

Outra novidade na obra de Taglioni: pela primeira vez um ballet é construido, objetivamente, para o uso das sapatilhas de ponta. Maria Taglioni, (fillha e escolhida de Taglioni para a obra) foi protagonista , então de um dos maiores acontecimentos da dança clássica, pois apartir da criação de La Sylphide os exercícios nas pontas dos pés se transformaram na verdadeira base da nova escola feminina, o que também influenciou o caráter da dança e nos temas de novas obras de ballet. O homem também passou a ter um novo papel técnico, deixando a dança autônoma para adaptar-se a novas necessidades da dança feminina. Surge então aí um maior desempenho masculino como partner, abraçando e amparando a mulher.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço abaixo é reservado para você falar o que você pensa:
    * Sua opinião;
    * Um depoimento;
    * Uma dica de artigo ou matéria;
    * Um elogio;
    * Uma reclamação.



Se quiser deixar o link do seu blog, utilize a opção openID e deixe a url do seu blog.

A sua opinião é muito importante para nós!


Os comentários são lidos por nós antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    * com propagandas (spam);
    * com link no conteúdo dos comentários;
    * com palavrões ou ofensas.

Para saber mais: